bottaro_world_map.png

Veneza e o Carnaval

Veneza e o Carnaval

As cores vivas, a magnificência dos tecidos e das máscaras, fizeram do Carnaval de Veneza um dos mais famosos e suntuosos do mundo. Um evento, exemplo da criatividade e do estilo italiano, que todos os anos atrai turistas de todos os lugares para assistir ao espetacular desfile.

As origens do Carnaval remontam ao século XI, quando as oligarquias venezianas concederam à população um período de festas durante o qual os cidadãos podiam usar máscaras e trajes, ocultando assim a sua identidade e a pertença às classes sociais. Em 1296, a Sereníssima declarou feriado na véspera da Quaresma, tornando o Carnaval feriado. A partir desse momento, escolas e lojas especializadas na produção de máscaras e fantasias surgiram na cidade.

 

 

Veneza, “porta do Oriente”

A relação milenar com o Oriente enriqueceu a cultura e a arte venezianas, criando um museu a céu aberto. Entre tantas belezas, é difícil se orientar. Aqui, portanto, nosso conselho para visitar.

• Símbolo indiscutível da cidade, a Basílica de San Marco preserva tesouros inestimáveis. Entre estas, a requintada decoração em mosaico, que, século após século, capta a admiração dos visitantes.

• Residência milenar do Doge, o Palazzo Ducale é uma obra-prima do gótico veneziano. Hoje abriga o Museu Cívico, o prédio abriga obras de arte dos mais importantes artistas da Renascença italiana.

• A água é o melhor ponto de observação da cidade. Um passeio de barco, portanto, ao longo do Grande Canal, oferece uma vista única dos ricos palácios construídos no estilo gótico veneziano.

• A Ponte Rialto e o mercado do bairro homônimo são obrigatórios para experimentar o tradicional ambiente veneziano e saborear os pratos típicos.

• Além dos tesouros da arte antiga, Veneza hospeda obras-primas da arte moderna e contemporânea coletadas na coleção refinada do Museu Peggy Guggenheim.